Por: Tesouro Direto

Em dezembro, foram realizadas 600.651 operações de investimento em títulos do Tesouro Direto, no valor total de R$ 3,23 bilhões. No período, os resgates foram de R$ 2,38 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 848,9 milhões. As aplicações de até R$ 1 mil representaram 63,2% das operações de investimento no mês, sendo o valor médio por operação de R$ 5.376,50.

Tesouro direto

Com o resultado, o total de vendas atingiu R$ 46,6 bilhões em 2023, aumento de 9,9% em relação a 2022 (R$ 42,4 bilhões). No ano, foram realizadas 7,148 milhões de operações de investimento, representando um aumento de 6,2% em relação a 2022 (6,732 milhões), com valor médio por operação de R$ 6.522,38.

No mês, o título mais demandado pelos investidores foi o indexado à taxa Selic (Tesouro Selic) que totalizou, em vendas, R$ 2,27 bilhões (70,3% do total). Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, Tesouro RendA+ e Tesouro Educa+) somaram R$ 666,7 milhões ( 0,6% das vendas), enquanto os títulos prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) totalizaram R$ 292,2 milhões (9,0% do total). Destaque para os novos títulos Tesouro RendA+, com R$ 80,3 milhões em vendas (2,5% do total), e Tesouro Educa+, com R$ 32,2 milhões em vendas (1% do total).

Nas recompras (resgates antecipados), predominaram os títulos indexados à taxa Selic, que somaram R$ 1,56 bilhão (65,7%). Os títulos remunerados por índices de preços (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais, Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais, Tesouro RendA+ e Tesouro Educa+) totalizaram R$ 562,8 milhões (23,6%), e os prefixados, R$ 254,3 milhões (10,7%).

Quanto ao prazo, a maior parcela de vendas se concentrou nos títulos com vencimento entre 5 e 10 anos, que alcançaram 53,5% do total. As aplicações em títulos com vencimento acima de 10 anos representaram 12,7%, enquanto os títulos com vencimento de 1 a 5 anos corresponderam a 33,8% do total.

Base de Investidores

Em dezembro de 2023, o total de investidores ativos no Tesouro Direto, isto é, aqueles que atualmente estão com saldo em aplicações no Programa, atingiu a marca de 2.479.455 pessoas, um aumento de 35.780 investidores no mês. Já o número de investidores cadastrados no Programa aumentou em 312.411, crescimento de 19,7% em relação a dezembro de 2022, atingindo a marca de 26.918.583 pessoas. Durante o ano de 2023, 4.435.438 novos investidores se cadastraram no Tesouro Direto.

Refletindo o recente lançamento do Tesouro Educa+, foi observado o crescimento de investidores cadastrados na faixa etária de até 15 anos. No mês, 8,0% do total de novos investidores cadastrados estavam nessa faixa etária, comparado com o percentual de 0,8% de investidores nessa mesma faixa etária no total de investidores cadastrados.

No ano, foi registrado aumento de 83% no número de contas ativas de crianças e adolescentes (menores de 18 anos), chegando a 28.426 contas em 2023.

Estoque

Em dezembro de 2023, o estoque do Programa fechou em R$ 128,2 bilhões, um aumento de 1,6% em relação ao mês anterior (R$ 126,2 bilhões) e de 22% sobre dezembro de 2022 (R$ 105,1 bilhões).

Os títulos remunerados por índices de preços se mantêm como os mais representativos do estoque, somando R$ 62,4 bilhões, ou 48,7% do total. Na sequência vêm os títulos indexados à taxa Selic, totalizando R$ 48,3 bilhões (37,6%), e os títulos prefixados, que somaram R$ 17,5 bilhões, com 13,7% do total.

Quanto ao perfil de vencimento dos títulos em estoque, a parcela com vencimento em até 1 ano foi de R$ 17,3 bilhões (13,5%). A parcela do estoque vincendo de 1 a 5 anos foi de R$ 56,9 bilhões (44,4%) e o montante acima de 5 anos somou R$ 54,0 bilhões (42,1%).

Confira notícias relacionadas