O Rio de Janeiro será palco do seminário internacional “Os Países do G20 e a Diplomacia dos Biocombustíveis”, realizado pela Prefeitura do Rio de Janeiro em parceria com o Centro de Política Energética Global da Universidade de Columbia (CGEP), dos Estados Unidos, o Columbia Global Centers | Rio e o Climate Hub Rio.

O encontro, que acontecerá no Palácio da Cidade, no dia 23 de fevereiro, tem como objetivo refletir sobre a colaboração entre os países do G20 para triplicar a produção global de biocombustíveis, visando uma trajetória consistente com o objetivo de se tornar net zero até 2050.

Segundo estimativas da Agência Internacional de Energia, uma das alternativas para se atingir esta meta seria triplicar a produção global de biocombustíveis – incluindo o etanol, o biodiesel e o combustível sustentável de aviação (SAF) – em relação aos níveis atuais. Essa expansão requer a criação de mercados internacionais que garantam a regularidade no suprimento, dando assim segurança aos seus produtores e consumidores.

O seminário contará com participações de autoridades como Mauro Vieira, ministro das Relações Exteriores do Brasil; Lucas Padilha, coordenador de Relações Internacionais da Prefeitura do Rio e presidente do Comitê Rio G20; André Corrêa do Lago, embaixador e secretário do Clima, Energia e Meio Ambiente do Ministério das Relações Exteriores do Brasil; Laís Garcia, chefe da Divisão de Energia Renovável do Itamaraty; Marco Sotelino, cônsul para Assuntos Econômicos do Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, e os embaixadores Edi Yusup, da Indonésia; e Abhay Thakur, da Índia.

Pesquisadores e acadêmicos especialistas em mudanças climáticas vêm ao Brasil para participar dos debates, incluindo Harry Verhoeven, professor e pesquisador sênior do Centro de Política Energética Global da Universidade de Columbia, e Nicolas Lippolis, pesquisador da Escola do Clima da mesma faculdade.

“No contexto complexo das relações internacionais, um evento como este, centrado na diplomacia dos biocombustíveis entre os países do G20, assume um papel de destaque. A relevância desse debate vai além da busca por energias mais limpas. É uma colaboração essencial para moldar um caminho sustentável, promover a preservação ambiental e construir alicerces robustos para as gerações futuras. Por muitas razões, o Brasil tem uma enorme responsabilidade de ser protagonista na construção dessa colaboração”, afirma Thoma Trebat, diretor do Columbia Global Centers Rio

Serviço

Seminário Os Países do G20 e a Diplomacia dos Biocombustíveis

Local: Palácio da Cidade

R. São Clemente, 360 – Botafogo, Rio de Janeiro

Data: 23/02/24

Horário: 08:30 às 13h

Confira notícias relacionadas