O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, se reuniu na última quarta-feira (15/11), com representantes do SINTEF- Energy Research, instituição de pesquisa, desenvolvimento e ensino para formalizar uma nova parceria. A carta de intenções inclui estudo aprofundado da cadeia de valor CCUS, captura de dióxido de carbono (CO2), e armazenamento geológico de CO2. Na década passada, a companhia estatal e a organização já atuaram em conjunto.

Petrobras e SINTEF

“O encontro foi bastante positivo e a reaproximação entre a Petrobras e o SINTEF deve acontecer em breve, com a formação de um grupo de pesquisadores da Petrobras e ISI-Senai, que irão interagir diretamente com os pesquisadores do SINTEF para participar no desenvolvimento de projetos que já estão em andamento e propor novos projetos de interesse da companhia”, afirmou Prates.

O SINTEF possui centenas de pesquisadores e dezenas de projetos ativos em parceria com grandes empresas, como Equinor e Aker. Além disso, tem linhas de pesquisa e projetos voltados para eólica offshore, produção de hidrogênio azul e verde, amônia verde e captura e armazenamento de carbono (CCS).

“Petrobras e SINTEF compartilham a visão da necessidade mundial de promover uma transição energética justa e rápida sem comprometer a biodiversidade. O foco é o desenvolvimento, utilizando a tecnologia como ferramenta de crescimento e aumento da performance, especialmente, voltado para a transição energética justa”, concluiu o presidente.

Na Petrobras, o Centro de Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação Leopoldo Américo Miguez de Mello (CENPES) será o responsável por desenvolver os estudos em conjunto com o SINTEF.  “A Petrobras formalizou o interesse em fazer parte do projeto gigaCCS, liderado pela SINTEF, que tem por objetivo desenvolver e acelerar tecnologias de captura e sequestro de carbono, adicionando valor e reduzindo riscos da indústria e para a sociedade e, portanto, suportando os esforços e compromissos assumidos de redução de emissões”, explicou Jaime Turazzi, gerente geral do CENPES.

Confira notícias relacionadas