A Petrobras informou que o Conselho de Administração aprovou a atuação da companhia em São Tomé e Príncipe, país da costa oeste da África, viabilizando a aquisição de participações, em 3 blocos exploratórios, por meio de processo competitivo conduzido pela Shell.

A transação está inserida no escopo do Memorando de Entendimentos assinado, em março de 2023, pelos CEOs das Petrobras e Shell, Jean-Paul Prates e Wael Sawan, cujo objetivo inclui, dentre outros, a identificação de oportunidades de negócio entre as empresas no segmento de upstream – a exemplo da aquisição em parceria dos 29 blocos exploratórios na bacia de Pelotas no 4º Ciclo de Oferta Permanente de Concessão ocorrido em 13/12/2023.

Desta forma a Petrobras adquiriu 45% de participação nos blocos 10 e 13 e 25% de participação no bloco 11, passando os consórcios a terem a seguinte composição:

•    Bloco 10: Shell, operadora (40%), Petrobras (45%) e ANP-STP (15%)
•    Bloco 11: Shell, operadora (40%), Petrobras (25%), Galp (20%) e ANP-STP (15%)
•    Bloco 13: Shell, operadora (40%), Petrobras (45%) e ANP-STP (15%)

A operação marcará a retomada da atuação exploratória no continente africano com o propósito de diversificação de portfólio e está alinhada à estratégia de longo prazo da Companhia, visando a recomposição das reservas de petróleo e gás, por meio de exploração de novas fronteiras e atuação em parceria.

A aquisição dos blocos em São Tomé e Príncipe observou todos os trâmites internos e de governança da companhia, estando em linha com o seu Plano Estratégico 2024-2028+ (PE 2024-28+) e está condicionada à aprovação dos órgãos reguladores locais.

Confira notícias relacionadas