Novas tecnologias de completação inteligente desenvolvidas pela Shell Brasil e Petrobras, em parceria com Welltec do Brasil e Halliburton Brasil, foram premiadas pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

As inovações viabilizaram a configuração de poço denominada PACI 3 (Completação Inteligente de Poço Aberto em 3 zonas), que venceu o Prêmio ANP de Inovação Tecnológica pela categoria II: Projetos na área de “Produção de Petróleo e Gás”.

Segundo a Shell Brasil, a completação inteligente em poço aberto, quando comparada a configuração convencional em poço revestido, contribui com uma redução significativa da complexidade e dos custos em construção de poços do pré-sal brasileiro.

A PACI 3 foi implementada em 6 poços de águas ultra profundas no campo de Mero, na Bacia de Santos. Os resultados foram: reduções de custos na ordem de US$ 10 milhões a US$ 15 milhões por poço e queda de cerca de 30% das emissões de dióxido de carbono durante a fase de construção.

Para a viabilização do projeto foram desenvolvidos dois equipamentos de completação: um Packer de metal expansível, que isola as diferentes zonas do reservatório, substituindo a utilização de técnicas de cimentação e, ao mesmo tempo, permite a passagem de linhas de controle (sinais elétricos, comandos hidráulicos de válvulas); e um Sistema de Desconexão de Fundo de Poço (SDFP) que traz flexibilidade operacional em cenários de perda severa de fluidos, um fator chave para implementar a completação inteligente 3 zonas.

O SDFP também permite a troca de equipamentos em caso de falhas, não sendo necessário retirar toda a completação. Para uma ferramenta de desconexão de fundo de poço, essa é uma solução única e inovadora.

A PACI 3 permite a redução do diâmetro das brocas e do número de fases de perfuração, além de eliminar o uso do cimento para isolamentos das zonas e operações com explosivos (canhoneio), no reacesso ao reservatório. A instalação da completação pode ser realizada em uma ou duas manobras, trazendo flexibilidade operacional em cenários inesperados.

As tecnologias que viabilizaram a PACI 3 foram financiadas com recursos obtidos da cláusula de PD&I da ANP. A Shell destaca que elas representam um passo importante na evolução da arquitetura de poços do pré-sal, assim como o PACI 2 (Poço Aberto com Completação Inteligente 2 zonas), um projeto também premiado pela agência no ano passado.

 

Confira notícias relacionadas