O Grupo Atem, que administra distribuidoras e centenas de postos de gasolina, arrematou quatro blocos para a exploração de petróleo em áreas da Bacia do Amazonas. As negociações, feitas pelo consórcio formado por Eneva e ATEM Participações, foram realizadas no 4º Ciclo da Oferta Permanente de Concessão (OPC), promovido pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) em 13 de dezembro.

Atem vai explorar a Bacia do Amazonas

Todas as áreas arrematadas pela empresa (AM-T107, AM-T133, AM-T63 e AM-T64) estão espalhadas por municípios do Baixo Amazonas, em Japiim, na mesma região geológica do campo de Azulão, onde a Eneva produz gás.

Os blocos já pertenceram à Petrobras. Apesar de ter confirmado a viabilidade econômica para exploração de petróleo e gás, a estatal desistiu dos projetos elaborados para a região. Por isso, os territórios voltaram a ser leiloados.

No total, o Grupo Atem pagará um bônus de de R$ 7,8 milhões por assinatura à ANP.

Leilão de blocos de exploração de petróleo 

A ANP arrecadou R$ 421,7 milhões com o leilão realizado na semana passada. Foram arrematados 33 setores com blocos de exploração de petróleo nas bacias sedimentares de Amazonas, Espírito Santo, Paraná, Pelotas, Potiguar, Recôncavo, Santos, Sergipe-Alagoas e Tucano.

Ao todo, 15 empresas fecharam negócios durante o evento, sendo seis estrangeiras.

 

Confira notícias relacionadas