O preço médio do litro da gasolina chegou a R$ 5,82 no final de agosto, alta de 2,46% em relação aos primeiros dez dias de agosto, período anterior ao reajuste de 16,3% no valor repassado às refinarias, válido desde o dia 16/08. Os dados são do mais recente Índice de Preços Ticket Log (IPTL), levantamento que consolida o comportamento de preços das transações nos postos de combustível.

“Quando comparamos o preço do fechamento de agosto com o de julho, identificamos um acréscimo na casa dos 2% também”, observa Douglas Pina, Diretor-Geral de Mobilidade da Edenred Brasil.

Aumentos de mais de 2% para a gasolina foram registrados em todas as regiões brasileiras. O mais expressivo foi identificado no Sudeste, onde o litro aumentou 2,55% ante o primeiro decêndio do mês passado e fechou a R$ 5,62. Ainda assim, esse foi o menor preço médio de todo o País. Já a média mais alta foi identificada nos postos do Norte, a R$ 6,31.

Entre os Estados, Roraima comercializou o litro da gasolina a R$ 6,61, maior média do Brasil. O aumento mais expressivo, de 4,13%, foi identificado no Rio Grande do Norte, onde o preço fechou em R$ 6,05. São Paulo registrou o menor preço médio para a gasolina, de R$ 5,56. Nenhum Estado apresentou redução para o combustível.

Etanol

O preço do litro do etanol fechou agosto a R$ 3,76, com o mesmo preço médio registrado no primeiro decêndio do mês. Na Região Centro-Oeste o combustível foi comercializado a R$ 3,64, menor média do País, em contraponto, com alta de 0,83%, a mais expressiva entre as demais regiões. No Sudeste o etanol também fechou a R$ 3,64, com aumento de 0,28%. Ambas lideraram o ranking da média mais baixa do Brasil para o combustível.

As demais regiões registraram recuo no preço do litro, com destaque para o Sul, onde o combustível baixou 0,71% e fechou a R$ 4,20. Já a média mais alta foi registrada nos postos de abastecimento do Norte, a R$ 4,78.
Na análise por Estado, São Paulo registrou o menor preço médio de todo o território nacional para o etanol, de R$ 3,56. Já a redução mais significativa, de 1,28% foi identificada nos postos do Piauí, onde a média foi de R$ 4,64. Com aumento de 1,69%, o mais expressivo do País, o etanol foi comercializado a R$ 3,61 em Goiás.

“Com os frequentes aumentos no preço da gasolina, o etanol passou a ser considerado como mais vantajoso para o abastecimento em mais Estados como Paraná, Amazonas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal. Além disso, o combustível é ecologicamente mais interessante, por reduzir consideravelmente as emissões de gases responsáveis pelas mudanças climáticas”, conclui Pina.

Crédito da foto em destaque: DepositPhotos

Confira notícias relacionadas