O Brasil recebeu a primeira unidade de mineração da EuroChem, produtora internacional de fertilizantes, fora do continente europeu. O Complexo Mineroindustrial da empresa foi inaugurado no dia 13 de março em Serra do Salitre, no Triângulo Mineiro, e a expectativa é que chegue a fornecer 1 milhão de toneladas de fertilizantes fosfatados por ano.

Toda a produção será destinada ao mercado interno, para apoiar a produtividade do agro brasileiro e aumentar a competitividade do setor. Ainda, como consequência, fortalecer a segurança alimentar das gerações presentes e futuras. O empreendimento contou com investimento de US$ 1 bilhão, gerando cerca de 3,5 mil empregos durante a obra. 

O Complexo integra, em um único local, desde a extração do fosfato, matéria-prima principal, até a produção de fertilizantes granulados. Além de 1 milhão de toneladas de fertilizantes fosfatados, a planta industrial produzirá 1 milhão de toneladas anuais de ácido sulfúrico e 240 mil toneladas de ácido fosfórico, subprodutos usados no processo de produção do próprio fertilizante. 

“A EuroChem tem uma história longa e bem-sucedida na América do Sul, um mercado chave em crescimento para nós, onde há uma alta demanda por nossos produtos”, disse Oleg Shiryaev, presidente do Grupo EuroChem, em comunicado.

Ela acrescentou: “O lançamento de nossas novas instalações nos aproxima um passo mais de nossos clientes e nos permite fornecer aos agricultores brasileiros acesso a fertilizantes da mais alta qualidade por meio de nossa rede de distribuição bem estabelecida neste importante celeiro global. A EuroChem opera da mina à fazenda, garantindo confiabilidade e qualidade em toda a cadeia de fornecimento de fertilizantes, desde a extração da matéria-prima até a produção e entrega ao consumidor final”.

Plano nacional de fertilizantes

O Brasil é responsável, atualmente, por cerca de 8% do consumo global de fertilizantes, ocupando a quarta posição, atrás apenas da China, da Índia e dos Estados Unidos. No entanto, mais de 87% dos fertilizantes utilizados no Brasil são importados, evidenciando um elevado nível de dependência externa. 

Para mudar esse cenário, o Conselho Nacional de Fertilizantes e Nutrição de Plantas (Confert), liderado pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, aprovou em novembro as diretrizes, metas e ações do novo Plano Nacional de Fertilizantes (PNF). O principal objetivo é chegar a 2050 com uma produção nacional capaz de atender entre 45% e 50% da demanda interna, além de gerar oportunidades e empregos para os brasileiros. 

EuroChem

Fundada em 2001, a EuroChem desenvolve atividades que abrangem mineração, produção, logística e distribuição de fertilizantes. Com sede na Suíça, possui e opera minas e instalações de produção na Europa, América do Sul, China, Cazaquistão e Rússia.

Globalmente, conta com mais de 30 mil empregados. Em 2023, produziu e comercializou mais de 27 milhões de toneladas de fertilizantes. A empresa está presente no Brasil desde 2016, a partir da aquisição das empresas Fertilizantes Tocantins e Fertilizantes Heringer. Atualmente, conta com 21 unidades produtoras no país. 

Confira notícias relacionadas