O CDP, organização sem fins lucrativos de divulgação ambiental global, pontuou mais de 21.000 empresas com base em informações relatadas através de seus questionários sobre mudanças climáticas, desmatamento e segurança hídrica. Desse total, 346 (2%) foram incluídas na Lista A, a pontuação mais elevada.

A divulgação, segundo a entidade, é uma ferramenta crítica para alcançar metas de emissões líquidas zero, acompanhando o progresso em relação aos objetivos do Acordo de Paris, e fornecendo dados e recomendações robustos para o Balanço Global. As companhias da Lista A são aquelas que têm a imagem mais precisa dos seus impactos ambientais e estão mais bem equipadas para tomar medidas positivas para o clima e a natureza.

Dez empresas receberam nota A em todos os três questionários temáticos – Mudanças Climáticas, Florestas e Segurança Hídrica. O número de negócios solicitados a divulgar todas as questões ambientais em 2023 quase triplicou na comparação com 2022.

“É encorajador ver tantas empresas em todo o mundo iniciando ou acelerando a sua jornada em direção à transparência ambiental em 2023. Vimos um aumento de 24% nas divulgações no ano passado e essa trajetória é bem-vinda. Só estabelecendo as bases para a divulgação é que as empresas podem mostrar que levam a sério o papel vital que desempenham na salvaguarda do futuro”, disse Sherry Madera, CEO do CDP, em comunicado.

Na edição atual da Lista A, 12 empresas brasileiras foram selecionadas: Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), Compass Gás & Energia, CPFL Energia, Dexco, EDP – Energias do Brasil, Empresas CMPC, Klabin, Lojas Renner, M Dias Branco, Marfrig Global Foods, TIM Brasil e Votorantim Cimentos.

Confira a classificação completa no site do CDP.

 

 

Confira notícias relacionadas