A maior feira mundial de fruticultura, a Fruit Attraction, acontecerá pela primeira vez no Brasil. Será de 16 a 18 de abril de 2024, no Centro de Convenções São Paulo Expo, em São Paulo. Para se ter uma ideia do tamanho deste evento, em sua última edição, realizada em Madri, na Espanha, atraiu mais de 90 mil profissionais de 137 países e 1.800 empresas.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) do Estado de São Paulo participará ativamente, com todo o corpo técnico para atender os visitantes. Para José Carlos de Faria Jr., coordenador das Câmaras Setoriais e Temáticas da SAA, o encontro será primordial para estreitar laços comerciais e potencializar ainda mais a divulgação dos produtos nacionais.

“A realização da Fruit Attraction no Brasil representa uma ocasião única para produtores, exportadores e aficionados pela fruticultura global. Este evento se destaca como uma plataforma para o estabelecimento de parcerias significativas, intercâmbio de saberes e a chance de descobrir a diversidade e riqueza da fruticultura paulista e brasileira”, observa.

Também será uma oportunidade para pequenos produtores terem acesso à palestras e fóruns com estratégias de negócios. “Vamos mobilizar os pequenos produtores para que possamos engajá-los a participar deste grande marco. O Brasil é um país de grandes oportunidades e queremos mostrar isso aos produtores”, acrescentou Edson Fernandes, secretário executivo da SAA.

Dentre as empresas que já confirmou participação está a Campal Frutas“Essa feira aqui é a melhor coisa para o setor. Precisamos trazer essa visibilidade para o Brasil, com nossa diversidade. São Paulo é a porta de entrada e de saída para nossas frutas”, afirma Maria Clara Fabiano, consultora de vendas da companhia.

Cenário nacional da fruticultura

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de frutas, ficando na terceira colocação, atrás somente da Índia e China. De acordo com os dados da Organização das Nações Unidas, (FAO), a produção brasileira gira em torno de 59 milhões de toneladas, equivalente a 5,4% da produção internacional.

O estado de São Paulo tem participação primordial, já que conforme os dados levantados pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), órgão ligado à SAA, a produção paulista em 2023 foi de 14,5 milhões de toneladas.

Confira notícias relacionadas