Por: Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa)

O governo brasileiro tomou conhecimento da abertura do mercado paraguaio para as exportações de material genético animal, mais especificamente, de sêmen e embriões caprinos e ovinos. As negociações foram iniciadas em março deste ano e a aprovação do Certificado Sanitário Internacional, que permite a exportação dos produtos, foi concluída em novembro corrente, com a publicação dos requisitos zoosanitários pela autoridade sanitária do Paraguai.

De acordo com o documento, as condições de manipulação, carregamento e transporte obedecem aos padrões higiênico-sanitários recomendados internacionalmente, que asseguram os cuidados necessários para evitar o contato dos produtos com qualquer fonte potencial de contaminação.

Exportações de material genético animal

Pelas métricas do governo brasileiro, as exportações de material genético animal – excluído o material genético de origem bovina – somaram US$ 825,2 mil de janeiro a outubro deste ano. Os principais mercados importadores do produto brasileiro são Costa Rica, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai.

Dessa maneira, o Brasil alcançou a abertura de 65 novos mercados externos para os produtos agropecuários brasileiros neste ano. Tais resultados são fruto do trabalho conjunto do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Confira notícias relacionadas