A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) assinou um acordo com a Federação Nacional de Energia Solar da Índia (NSEFI). O objetivo é reforçar a colaboração internacional entre os setores solares de ambos os países, a fim de promover o desenvolvimento, o crescimento e o uso de energia solar fotovoltaica e tecnologias sinérgicas, como armazenamento de energia, hidrogênio verde, microrredes, minirredes, digitalização e outras, na transição energética e combate às mudanças climáticas.

Além disso, a parceria ajudará a fomentar a troca de experiências, a criação de melhores práticas em políticas, programas e incentivos e atração de novos investimentos, gerando emprego e renda e criando oportunidades de negócios.

A ABSOLAR deastaca que a Índia é um dos mercados emergentes mais relevantes no setor solar fotovoltaico global. De acordo com o ranking global da Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), até o final de 2022, o país ocupava a quinta posição em capacidade instalada acumulada total, com mais de 62 gigawatts (GW) em operação, enquanto o Brasil ocupava a décima posição, com 24 GW.

“A Índia tem metas públicas muito ambiciosas para energia solar e tem feito um excelente trabalho em áreas como manufatura local, energia solar off grid, microrredes e minirredes. A ABSOLAR e a NSEFI trabalharão juntas para transformar a transição energética sustentável em uma excelente oportunidade de desenvolvimento social, econômico e ambiental no Brasil e na Índia”, comenta Rodrigo Sauaia, CEO da associação brasileira.

Subrahmanyam Pulipaka, CEO da NSEFI, complementou que a entidade considera o Brasil um aliado importante e estratégico. “Embora a Índia e o Brasil possam se orgulhar de serem dois dos quatro países com mais de 150 GW de capacidade renovável instalada, ainda há um longo caminho a percorrer para atingir nossas metas climáticas. Assim, nesta jornada para a transição energética, acreditamos que o Brasil é um parceiro valioso e nossas sinergias podem ser exploradas nas áreas de fabricação de equipamentos, aplicações em termos de micro e minirredes e aplicações de armazenamento, incluindo armazenamento reversível.”

Crédito da foto em destaque: DepositPhotos

Confira notícias relacionadas